3.

​Dinâmicas de

Grupo

O comportamento é uma função do campo, do qual ele é parte, ele não depende nem do passado e nem do futuro, mas do campo presente. Este campo presente tem uma determinada dimensão tempo, inclui o passado psicológico, o presente psicológico e o futuro psicológico, que constituem uma das dimensões do espaço de vida exixtindo num determinado momento. Na abordagem de campo da Gestalt-terapia tudo é visto como vir a ser, movendo-se, nada é estático. O campo é a pessoa no seu espaço de vida. A realidade é sempre relacional e é assim que precisa ser compreendida.

 

O indivíduo é um todo unificado, como um campo integrado em sentimentos, sensações, emoções, imagens. O corpo e a mente não são entidades separadas. O organismo é uma só unidade. Uma verdadeira compreensão da condição individual só é alcançada se considerarmos o indivíduo como parte da totalidade da natureza e em particular da sociedade humana a que pertence. O todo não pode ser compreendido pelo estudo das partes isoladas. O todo é regido por leis que não se encontram nas partes. O todo é o seu próprio princípio regulador.

 

O homem possui um impulso dominante de auto-regulação pelo qual é permanentemente motivado. Tem dentro de si potencialidades que regulam seu próprio crescimento. O organismo se expressa ora como figura, ora como fundo. Uma figura, embora destacada do fundo, mantém-se ligada a ele e recebe dele sua origem e explicações.